9.07.2006

Das férias

É só sobre o que me apetece escrever.
Sobre os percebes a saberem a mar na esplanada, o cabelo sempre encaracolado por causa da humidade, a pele sempre salgada, os mergulhos no mar frio, o cheiro a algas, os banhos enormes nesse mar quase mediterraneo, as diferentes grossuras da areia nas praias, o tom moreno, as conchas com buracos para colares apanhadas no eixo Mª Luísa-Tomates-Rocha Baixinha, o caminho de 2 minutos de casa à praia só possível naquela Ilha, as conversas longas à beira-mar, o apoio das amigas (obrigado amigas, primas incluídas), as noites até de madrugada, a rede a baloiçar sob o céu nocturo e quente.
A (revi)ver se não me esqueço.

1 comment:

Manhe said...

Como te entendo...

Que saudades!!!

E hj está um dia horrível, frio e tudo :(

pessoas com extremo bom gosto