5.05.2010

bring it on

hoje as escolas fecharam para que o ministério pudesse desempenhar este teatrinho. para o ano, quando a mesma escola for testar a minha filha e os outros da turma dela espero que não se esqueçam que esses alunos tiveram 50% das aulas previstas de português e inglês porque a professora [que é a mesma para as duas disciplinas] é portadora de uma doença crónica e escolheu não meter baixa médica. e que o director da escola e do agrupamento escolheu não substituir a professora por se tratarem de faltas justificadas. 50% de faltas justificadas. e que também respondeu aos pais que viram as crianças mais novas da escola terem um horário que as obriga a passar mais de 40 horas semanais dentro da instituição com um "alguém tinha de ser prejudicado".
e eu não votei nestas coisas mas sou obrigada a levar com os critérios deles, temos pena, porque "alguém tem de ser prejudicado". ou o jorge de sena explica.

5 comments:

Capitu said...

Eu explico: o sistema permite. Assistimos, de camarote, à degradação do ensino público. Ninguém gosta, ninguém acredita, toda a gente interfere e não faz nada.

Clara said...

Ninguém pode fazer nada, isso eu sei. mas o pouco poder que têm esses directores não o exercem porque o sistema permite não o fazerem. Sempre os tive em colégios e vejo tão bem a diferença.

Capitu said...

Yep, yep... quanto mais anos passo no ensino público, mais tenho a certeza de que a minha mui querida cria estudará em colégios privados.

Kitty Fane said...

Por acaso não acho que seja teatrinho. Acho que é muito positivo para as crianças. Gosto do tipo de exercícios. Gosto da estrutura. Os meus alunos fizeram hoje e eu também estive a fazer vigilância a outros. Só é pena que efectivamente não contem para nota. E só é pena que eu agora tenha de corrigir 60 provas (que me vão tirar durante quinze dias toda e qualquer vida social, sem ganhar mais um tostão por isso).:-)

Também não acho que o ensino público seja mau. Há agrupamentos de escolas que, de facto, funcionam mal. Não é o caso do meu em que uma situação como essa da tua filha nunca poderia existir.

Clara said...

Kitty, quando escrevi teatrinho foi por duas razões: o facto de não contar para nota e de a escola ter de fechar para todos os outros [que sentido faz num exame que nem sequer serve para avaliar??????????].

Eu não entendo é porque é que aquele agrupamento funciona tão bem numas coisas [como terem sistema de segurança interna muito bom, com câmaras no corredor e controlo de saídas e entradas razoável] e noutras é o disparate que é.

E o ano passado ela esteve num outro agrupamento que também funcionava muito mal. Ambos na mesma zona, dentro de Lisboa.

pessoas com extremo bom gosto