4.27.2010

too bad



daqui

um amigo meu que nunca falha disse-me um dia nós já temos tão pouco tempo para nós e para as pessoas de quem gostamos que não faz sentido nenhum gastá-lo com coisas que não interessam assim tanto. essa é a nossa vida de adultos. pouco tempo. pouca paciência para coisas que não interessam assim tanto. vejo isso bem na minha filha pré adolescente, nos 200 contactos a quem envia sms diariamente para dizer "estou a passar agora no eixo-norte sul" ou coisas do género. tem tempo para o fazer porque não tem de ser ela a conduzir, tem intervalos nas aulas, tem dias em que não tem aulas metade do dia. eu não tenho tempo. se considerar isso bem, é uma sorte. estar espartilhada em cada minuto do meu dia faz com que não me possa perder em pensamentos desviantes e tenha, obrigatoriamente, que seguir o meu caminho. tudo o que há a fazer é decidir quais são as coisas que não interessam assim tanto. e isso é particularmente difícil porque há tantas coisas que não interessam e estão cobertas de brilhantes cor de rosa flashing em letras enormes choose me.

3 comments:

Luna said...

É uma verdade cruel, quanto mais crescemos, menos tempo temos.

a mulher certa said...

precisamos de saber aproveitar o tempo

Silent Words said...

concordo tanto com o que o teu amigo diz....; e com a idade começamos a perceber que coisas, ou quem é realmente importante para nós. não podemos desperdiçar....:)

pessoas com extremo bom gosto