2.01.2010

i'm not perfect

é possível que me tenha enganado. que durante os três anos que vivi no Porto e em que tudo era mau e tudo me irritava, os sentidos das ruas, o trânsito, a ruralidade, o sotaque, o provincianismo, a obsessão pela vida dos outros, que todas estas coisas fizessem parte do encanto do Porto e me tenham passado ao lado. é possível que, agora que já não vivo lá, não me limitasse a fazer o trajecto boavista-traseiras de serralves-foz-matosinhos, por desprezar tudo o resto.
é possível. de resto, tudo é possível.

8 comments:

Anonymous said...

pois, parece-me que perdeste provavelmente o que de melhor o Porto terá para oferecer.
nunca lá vivi é um facto, talvez isso também me incmodasse ou talvez seja até apenas um problema de contextualização.
como dizes no titulo, tu não és, os outros tmabém não e muito menos o Porto, é isso que nos torna únicos.

vieira do mar said...

Concordo plenamente contigo e nunca lá vivi, o que ainda é pior.

Capitu said...

Eu gosto do Porto. Gostava de viver dentro da cidade.
Capitu

Aida Freitas Ferreira said...

encontrei o teu blog por acaso numa busca sobre marraqueche e fiquei pregada nele. espero poder aproveitá-lo da melhor maneira tal como aproveito o Porto, ou qualquer outro lugar por onde passe. Sou viciada nos pormenores dos sitios, sejam eles grandes ou pequenos e tento fazer deles o que de melhor eles têm.

O Porto não é só Boavista/Serralves ou Matosinhos. na minha opinião o Porto é até o resto. A baixa, a ribeira, o rio, as fontainhas. Tens de voltar e fazer as pazes.

Clara said...

:))

eu gostava de voltar para ver as diferenças.

dora said...

Acredito que muitos encantos do Porto te tenham passado ao lado, mas também percebo o que te pode ter irritado.Volta cá, um dia destes, a ver se fazes as pazes.

pal said...

mesmo enquanto vivi no Porto, mais ainda agora que não vivo, era incapaz de "apreciar" grandes zonas da cidade.

mas é a minha cidade, sinto-me em casa quando lá estou.
vai fazer 10 anos que não vivo lá, caneco.

caneco, não, carago!

No vazio da onda said...

É tudo verdade. Mas há um senão: só viste as coisas más, infelizmente.

pessoas com extremo bom gosto