4.02.2007

Às vezes tenho pena

Deixo passar aqui tantas coisas deles sem registar.

A minha miúda fez ontem 8 anos, veio da colónia e eu falhei miseravelmente não indo lá buscá-la (e até tinha feito um bolo especial para levar). A minha vida pessoal a intrometer-se na vida dos meus filhos como eu achava que nunca ía permitir.
Enfim, espero poder compensá-la de alguma maneira, as coisas estão complicadas este ano para todos, e espero também que ela compreenda isso.
Sei que está a crescer depressa demais, contigências da vida, das coisas como se têm passado. Mesmo ele deixou de ser um bebé para querer (e na maioria das vezes conseguir) fazer sozinho tudo o que lhe apetece.
Nada disto me aborrece minimamente, gosto que eles amadureçam rápido, não me assusta a velocidade com que a vida vai passando, eu própria gosto de caminhar a um passo acelerado.
Só não gosto quando me deixo assim falhar.

4 comments:

Costinhas said...

É impossível não falharmos algumas vezes...

Parabéns! A ti, a ela, aos três!

beijinho

miguel said...

Acho que a vida de uma família é assim. Não parece possível, a esta altura, separar vida pessoal e vida familiar.

Clara said...

Obrigada, Costinhas.

Miguel, não só é possível como essencial.

Margarida Atheling said...

É impossível separar completamente as coisas. Mesmo que isso fosse o ideal...
Mas ela compreende que está a ser um ano complicado e sabe o quanto tu gostas dela! :)

Bjs!!

pessoas com extremo bom gosto