2.07.2008

Não sou uma pessoa de grandes gestos

mas gostava de ser, é pena. Não sou uma pessoa de grandes gestos por pura cobardia e é pena. Às vezes penso que perco muito e que só as pessoas que arriscam tudo é que conseguem tudo o que querem. Outras acho que vai dar ao mesmo (deve ser a cobardia a falar).

Agora metia-me num comboio, ou no carro e fazia os quilómetros que nos separam. Se nunca o fizer, acho mesmo que não nos voltamos a encontrar.

12 comments:

Ana Rute Cavaco said...

mas às vezes um pequeno gesto pode ajudar a saltar para o grande. falo eu, tb tão cobarde.

Rita Quintela said...

vai

Comendador Antunes de Burnay said...

Eu ía. E nem pedia opinião a ninguém. Ía e pronto.

(Bem, se eu conhecesse alguém de confiança, digamos, um Comendador, talvez lhe pedisse opinião. Consultiva, é claro...)

Clara said...

Lol Comendador, e eu já não passo sem as suas opiniões.

Crezia said...

O impulso é tudo. Pensar demais nem sempre ajuda. Eu sei-o bem.

Arlinda B. said...

Eu se fosse a si metia-me nesse comboio. A vida é para se viver e não para ficar a pensar em tudo aquilo que se podia ter feito e não se fez por cobardia, medo, vegonha ou preguiça.

Ainda por cima a menina é tão nova ainda, tão jovem e bonita... vá, viva, divirta-se sem pensar demasiado no dia de amanhã. Às vezes faz bem vivermos um dia (ou vários) como se fosse o último! :)

Beijos e saudades linda!

Clara said...

Ai, Arlindinha, que bom, que saudades!

Bjs (um dia destes hei-de ir, sim).

Margarida Atheling said...

Sabes o que te digo?!
O mesmo que a Rita.
Vai!

Clara said...

Já disse que vou um dia...vens comigo Margarida?

Otium said...

... esquece o combóio... apanha um avião!!!!

Clara said...

Otium, haveria de ser bonito e romântico sim senhor mas se calhar um bocado ridículo. Sobretudo porque ali não há aeroporto...(mas deve haver uma base, pois claro, daí que um desses bimotores ou coisa assim cinemetográfica tratava do assunto com alguma classe).
Eu qualquer dia vejo-me a escrever os guiões dos filmes que a minha irmã há-de realizar.

BlahBlahBlah said...

É pela indecisão que se perdem as oportunidades...

pessoas com extremo bom gosto