2.23.2008

Tinha prometido

não era?

Antes de sair o meu colega desejou-nos "Bom Fim de Semana" e "Não olhem para o PC" mas já sabíamos que seria impossível. O que me inspira a escrever estas porc...posts. Já disse um dia destes que me limito a chegar aqui e descarregar qualquer coisa, mas antes preciso de facto de as carregar comigo. Há coisas sobre as quais não escrevo, ou se escrevo não as torno perceptíveis, apesar do que possa parecer eu gosto pouco de me expor e claro que me exponho aqui, como uma espécie de exercício. Confesso que acabei por aplicar isto na vida também, fui descobrindo que talvez não seja assim tão grave expor-me, às minhas fraquezas, desde que comecei a escrever.
Quase sempre vou no carro e os pensamentos ocorrem em catadupa, se tiver alguém ao meu lado falo (eu também falo muito), como em geral não tenho aproveito a conclusão desses pensamentos para pôr aqui. Outras vezes não tenho nada para escrever e ao ler blogs de outros acabo por me lembrar de qualquer coisa que queria dizer, formulo umas teorias fabulosas (de fábula) que esqueço em 3 segundos.

Este post, por exemplo. Na 6ª fui ao cinema, sozinha. Ir ao cinema à 6ª, sozinha é deprimente, é programa de casalinho, era também o que eu fazia quando era um casalinho e não sei porquê mas é ainda tradição de meia Lisboa. Não só vou ao cinema sozinha como vou ao mesmo cinema que ía à 6ª acompanhada. E não é como nenhuma espécie de castigo, é porque gosto de muito poucos cinemas em Lisboa e porque descobri que adoro ir ao cinema sozinha. O único problema é não ter ninguém com quem comentar o filme à saída.
No sábado saí com a minha melhor amiga (um bocadinho ridículo dizer isto aos 30) e com dois amigos. Há qualquer coisa em encontrarmos pessoas com quem gostamos de sair, as pessoas com quem gosto mais de sair é com eles, assim, dois casais (eu e ela e eles os dois), se calhar um bocado improvável mas é assim, como explicar as sinergias (finalmente consegui escrever esta bela palavra) que sentimos com algumas pessoas e com outras não?
No Lux, um DJ obcecado com a Radio Cidade ou coisa do género, uma rapariga meia histérica no meio da pista, o post formou-se sozinho às 6 da manhã. Depois, quando o escrevi, não ficou grande coisa. Ficam assim estas notas sem sentido, o meu blog é um Moleskin virtual.

No fundo o que escrevo são apenas as palavras que quero ver livres de dentro de mim, só para as libertar. Faz sentido?

Passo o meme para o Otium, a Xana, o JB e o Comendador. O que é que vos inspira a escrever posts?

4 comments:

Comendador Antunes de Burnay said...

Done...

Otium said...

... já escrevi... vejo a "Câmara Clara" e alguém diz que os blogues são catárticos... acho que é isso... cada texto é uma catárse...

Clara said...

É isso, Otium. Despejar.

Micas said...

Clara, faz imenso sentido!
Todo, mesmo.

pessoas com extremo bom gosto