12.11.2008

Alguém que me faça uma OPA hostil ao blog, por favor

Aliás, eu vou fingir que é hostil, porque a minha vontade é que alguém pegue nisto e o torne numa coisa legível, com interesse e piada que a minha verve há muito se foi (juntamente para a pachorra para tudo o que me rodeia).
Acho mesmo que vou propôr à minha filha que me faça o take over da coisa em troca de algumas alcavalas (uma caixa de pastilhas deve chegar), afinal a miúda até tem jeito para a escrita e um ego tão grande como o meu - mãe, quando tiver uma rua com o meu nome, se puder optar entre um beco e uma avenida, vou escolher a avenida - realmente também não vejo interesse em almejar insignificâncias.

10 comments:

Fulacunda said...

que observação mais desajustada Clara!, a tua escrita está melhor que nunca e eu gosto de andar por aqui a 'levantar-te as saias', se me é permitida a expressão

(a unica coisa que me merece criticas neste blog é a verificação da identidade o que me obriga a vir aqui com outros nicknames)

Clara said...

:))
(obrigada)

(in)confessada said...

e se eu pedir para não dares, venderes, fechares ou doares este blog???

é q n imaginas o bem q me fazem as visitas diárias q te faço..


beijo confesso

@na said...

Gosto do raciocínio da tua filha ;)

Miss Pu said...

Não diga isso Clara.

Psiquiatra Angustiado said...

Epá, eu posso pegar nisto e torná-lo um caso de sucesso. É só passar a chave para as minhas mãos.

Clara said...

Não, vá, eu só estava a escrever isto num derradeiro apelo à inspiração (como vêem, não serviu de nada).

Psiquiatra, eu nunca faria isso sem, no mínimo, ter lido qualquer coisa sua. Da minha filha eu já sei que ela escreve bem (embora com uma letra com demasiados torcidos).

sem-se-ver said...

:D eh pá, grande filha!!

Psiquiatra Angustiado said...

Quer então dizer que já não precisas que ninguém se aproprie do teu blogue. Terei entendido bem? Nada leste que tivesse sido dado à estampa pela minha pessoa, mas posso garantir que não é tão mau quanto os piores, nem tão bom quanto os mais brilhantes. Não é tão mau quanto se diz, nem tão bom quanto se apregoa, antes pelo contrário. E de certeza não está ao nível do que escreve a tua filha.

Clara said...

Pois, fiquei na mesma.

Ainda me vou aguentado por cá, até quando não sei. Pelo que alguma competência literária terá de ser obrigatoriamente demonstrada a quem se candidata a ocupar a minha posição de CEO do blog.

pessoas com extremo bom gosto