10.24.2010

adeus





Começo a medo, com receio de tocar nas teclas do computador. Devagar constato que os meus dedos ainda não se esqueceram das posições das teclas, ainda percorrem o teclado à mesma velocidade de antes.
Hesito em começar, em criar este blog, mesmo sabendo que vou precisar dele daqui a uns tempos (dias? meses? horas?). Foram 45 dias de férias, um mês e meio sem vir a casa e sem lhe sentir a falta. Não quero passar a porta, recomeçar a vida depois da praia, dos amigos, das saídas. Não quero.
É por isso também que não quero começar a escrever aqui (e escrevo), porque isso é assumir que tudo voltou ao mesmo. Tenho o corpo e a cabeça ainda em férias. Sinto o cheiro do mar e o toque da areia. Ainda estou na cidade onde estão as pessoas de que gosto (as muitas que não estão aqui), ainda não voltei realmente para a cidade que me vai manter cativa por largos meses (A contar os dias como os prisioneiros dos filmes, com pauzinhos riscados na parede, um pauzinho por dia até perfazer 9 meses).


Há cerca de 4 anos escrevi este post. sei porque o fiz, porque comecei o blog, e se não é evidente para todos, passo a explicar: comecei-o quando entrei num divórcio, sozinha com dois filhos, numa cidade estranha para onde fui para que a carreira do meu então marido pudesse florescer.

A pessoa pensa, passa pelas coisas e nada depois será pior, aprenderemos com as nossas dores, seremos pessoas melhores, mais fortes e nunca mais nada nos derrubará. pensamos, só temos de aguentar agora, só um bocadinho, só até o fim do dia e ficará tudo bem. até que um dia é mesmo verdade, ficou tudo bem ainda que não igual, diferente mas até a essa diferença nos habituamos pois há poucas coisas às quais o espírito humano não se habitue, à solidão, ao medo, ao terror, à fome, às tareias, à prisão. é ler sobre a vida num campo de concentração e entender que mesmo no meio do frio, das dores, da fome, da falta de amor, de amizade, de respeito, ainda assim importava apenas e só sobreviver, viver, por isso, não me lixem, o espirito humano é mesmo assim, habitua-se.

Passaram agora 4 anos, o que me parece uma altura perfeita para acabar aqui e recomeçar noutro lado porque é disso que preciso, de recomeçar, que amanhã seja outro dia e pelo menos, que me traga diferentes palavras, dores, alegrias. que seja diferente e não exista mais tudo aquilo que aqui escrevi, que seja outra coisa, noutro lado. enfim, que eu possa ser outra pessoa que não esta clara [nem outra].

Obrigado por me lerem, por me comentarem, talvez por se terem identificado um pouco comigo durante todo este tempo.

24 comments:

Luna said...

Até já.

catarina campos said...

Espero bem que seja recomeçar noutro lado e depressa! beijos.

senhorita valdez said...

gostava de continuar a ler-te no outro lado.*

a mulher certa said...

se continuares noutro lado a escrever, diz-me. quero ler-te. :)
força.

Prezado said...

Como dizia o Lavoisier, a bien tout.

luz-estelar said...

bom recomeço. se recomeçares blogosfericamente, diz, quero ler-te sempre. gosto.

luz-estelar said...

ah e és linda. mas não me dói a cabeça por não to ter dito logo, já to disse algumas vezes. és linda.

Beguinha said...

Não estava preparada para isto.

Mafalda M. said...

Bom recomeço, que seja um verdadeiro começo com muita força e alegria ao final do dia.
Gosto muito de ler este blogue, faz parte já do meu quotidiano, se for para recomeçar noutro lado da blogosfera gostava de saber.
Não o vou apagar já do reader, vou deixá-lo à espera de um post a dizer, estou aqui agora. ;)
Só me resta agradecer pelos bons momentos que passei a lê-lo.

Leonor said...

Geralmente esse desejo de recomeço é indicativo de um desejo muito fundo de libertação daquilo que nos estava a intoxar. E é muito bom poder cumpri-lo.

CF said...

O link por cá será pedir muito?

Clara said...

não porei link aqui do meu próximo blog. mas prometo que envio a quem mo pedir por email [não sei quando mas será em breve, quando a coisa estiver formatada]

Miguel Vaz said...

Obrigado, nós. Por tudo. Boa viagem!

Miss Pu said...

cadê tu??

Cool Mum said...

vá, que seja rápido então
(até já)

S. G. said...

aguardo por esse link :)

Ana said...

Ficarei à espera, também.

CCF said...

Uma Clara sempre com vontade de renascer é o que desejo.
~CC~

LP said...

Até já :)

raquel said...

Um óptimo recomeço.
Boa viagem.

Silent Words said...

tudo de bom, vai valer a pena!
acredito sempre em recomeços!

bj,

Mar said...

Leio-te sempre, comento nunca ou pouco. Gostaria muito de continuar.

Fi said...

Apesar de não comentar, gosto de ler o teu blog e gostava de ler o próximo...

InêsN said...

gostava de poder continuar a ler..

(aervilhaarrobagmailpontocom)

pessoas com extremo bom gosto