1.01.2012

da passagem

há poucas coisas que deteste mais celebrar do que a passagem de ano. estupidamente não fiquei em casa [ou por lealdade a uma amiga, sou boa amiga de vez em quando] e acho que esta noite passada conseguiu bater todos os records de mediocridade de noites de passagem de ano. a unica coisa positiva foi [como sou do contra] chegar a casa cedo e em sobriedade quase absoluta - por isso hoje nada de ressaca.

começo bem o ano [pelo menos de forma diferente do costume].

1 comment:

LM said...

O mesmissimo imbroglio deste lado. Apesar de todos saberem que não há nada que mais me enfureça do que o comboínho e os gritos ao som do "Ohh meu amigo Charlie Brown", volta e meia lá volto a cair na esparrela de sair de casa na noite de 31, e neste caso, tambem por solidariedade com um Grande amigo. Nao correu tão mal como pensava, mas contem comigo para reveillons só na proxima década,tá?;)

pessoas com extremo bom gosto