1.26.2012

guess what

já tive vergonha dos valores militares que carrego comigo desde a nascença e agora não tenho.

não minto. não roubo. não atraiçoo. não me meto na vida dos outros.

sou sempre fiel a mim própria.

imaginar que "ah, a vida seria bem melhor se fosse uma cabra como as outras, blah, blah, blah", quem garante? não acredito nisso, provavelmente seria bem pior se tivesse de andar a encobrir todas as merdas que fizesse pelo caminho.

6 comments:

Carol said...

é tão verdade!

Ana 100 Sentidos said...

Concordo.

Tamborim Zim said...

Esses valores n são subsidiários do militarismo. Prezo-os muito, e nada tenho a ver c o espírito, formação, influência de sentido militar. Entrocam numa coisa felizmente muito velha e muito ampla, numa palavra tão bonita qto inesquecível e q nos desafia nos limites: ética.

Tamborim Zim said...

Esses valores n são subsidiários do militarismo. Prezo-os muito, e nada tenho a ver c o espírito, formação, influência de sentido militar. Entrocam numa coisa felizmente muito velha e muito ampla, numa palavra tão bonita qto inesquecível e q nos desafia nos limites: ética.

Clara said...

bom, não são de fato exclusivos do militarismo. mas a verdade é que mos ensinaram assim, sem margem para duvidar [o meu pai é militar, deu-nos uma educação rigorosa]

Tamborim Zim said...

Entendo:) E os meus pais são contra as armas: tb me deram uma educação rigorosa:)

pessoas com extremo bom gosto