12.04.2007

Do Natal

Pediu-me para levar a árvore e, obviamente, deixei. A árvore, que parecia concebida para aquele canto da sala antiga, não ia caber na minha sala minúscula (nem em lado nenhum).
Levou também os enfeites. Não sei sequer se deixou algum anjinho ou pai natal pelo meio. Montou-a com os miúdos na casa dele(s). Finalmente terei uma boa desculpa para não brincar às folhas verdes de plástico a imitar pinheiros? Debato-me entre a vontade de ter apenas o presépio e achar que eles precisam de coisas a lembrar o Natal dentro de casa.

5 comments:

catarina campos said...

Dá-lhe(s) com o Natal dentro de casa. Eles gostam e precisam (e tu, dizes que não, mas também precisas). beijos.

Cool Mum said...

Pois tb acho, e a ver se juntamos as miúdas nas férias.

Otium said...

Espeta um pau num vaso e diz-lhes que o Natal vai ser minimalista...

... ou... mete uma fotografia de uma árvore de natal na parede, com uma definição "natal" retirada de um diccionário, igualmente emoldurada, e diz-lhes que o Natal vai ser Conceptual...

... ou mete um menino Jesus com uma lagosta na cabeça e diz-lhes que o Natal vai ser Surrealista...

... ou mete um pinheiro na sanita e diz-lhes que o Natal vai ser Dadaísta...

... lololol... bom natal...

Clara said...

lol, Otium, a minha miuda a olhar com ar de enjoo para o telefone lagosta do Dali, no CCB: "qual é a piada disto?"

Otium said...

... qual é a piada do Natal?... lol

pessoas com extremo bom gosto