12.10.2007

A justiça na forma do costume

A quantidade de criminosos que anda por aí à solta continua a ser uma coisa admirável. Por exemplo, os arquitectos que desenharam o Colombo. Andam aí e até são premiados. Incrível. A pena deles cumprem as pessoas que, como eu, são obrigadas a olhar para a coisa um mínimo de duas vezes por dia.
E ainda me surpreendo como não param de lhe fazer acrescentos, como um monstro a quem crescem sem parar novas e mais assustadoras partes do corpo.
Os rapazes do eufigénia verde ou lá o que era bem que podiam começar a aplicar as tácticas deles a conceitos urbanos. Não me vão dizer que aquilo não polui mais do que o milho transgénico.

4 comments:

antídoto said...

Eu, que não percebo nada de arquitectura, até gosto.

Isso está para o agressivo... :)

E porque é que passou a ser impossível, para quem não tem blogger, comentar sem ser assim?

sem-se-ver said...

(odeio o colombo, por fora e por dentro. é total e absolutamente possidónio. se calhar é por isso que tanta gente lá vai.)

Clara said...

antídoto, não faço ideia. Acho que toda a gente pode comentar...eu não mudei nada.

Clara said...

Sem-se-ver, é de certeza por isso.

pessoas com extremo bom gosto