5.03.2008

Invejo as pessoas criativas,



(Salvador Dalí, Inaugural Goose Flesh 1928
© Salvador Dalí, FUNDACIÓ GALA-SALVADOR DALÍ)


juro que sim. As pessoas que não podem estar sem desenhar ou sem pintar ou sem escrever ou sem compor, para quem toda a produção é uma torrente sem fim à qual, se não for dada vazão, as consome até a poderem libertar. As que criam sem sofrimento e sem terem de pensar que aquilo é trabalho e que precisa de ser feito, sem se questionarem nem porem em causa nada do que lhes sai de dentro, se é arte ou não (que interessa isso) não podem é estar sem extravasar e depois criam, umas com sucesso, outras menos, possivelmente por uma questão de azar ou sorte (estar no local certo na hora certa, ter um gosto semelhante ao da maioria das pessoas). E invejo-as porque tudo o que crio é incerto e tremido e sem vontade, é trabalho, é sofrido, nunca fica exactamente como quero e não quero ter de depender disso para sobreviver.

2 comments:

BlahBlahBlah said...

Sempre ouvi dizer que o génio, o rasgo, o talento, consistia em 1% de inspiração e 99% de trabalho...

[diz-se transpiração, para rimar, mas não gosto do aroma da palavra :) ]

Mãe da malta said...

Porque és uma perfeccionista, aposto.

pessoas com extremo bom gosto