5.28.2008

Politicamente correcto

O absurdo dos desenhos animados terem de respeitar o politicamente correcto, resulta em diálogos como:

- Tenham cuidado, aí nessa caverna há o monstro da caverna.
- Então, não podemos descriminar alguém só por ser um monstro!

Se alguma vez, nos tempos áureos do Vasco havia essa preocupação pelo politicamente correcto. As animações que ganhavam o primeiro prémio do Grande Festival de Animação Checoslovaco tinha mais com que se preocupar. Eu cá também só via aquilo na esperança vã de que algum dia um checo tresloucado caísse na tentação de fazer uns desenhos com piada. Que me lembre, nunca aconteceu, mas pode ser a minha memória a pregar-me partidas, ela faz-me muito isso, a parva.

5 comments:

Sophie said...

A sério que esse diálogo existiu?

Absurdo e cómico!

jbettpinto said...

Vasco é bem o exemplo de um homem de cultura, porque intelectuais somos todos!!!!!!!

pal said...

eu achava geniais todos os bonecos do Granja...

Pitx said...

em tempos, era usual confundirem o meu pai com o granja.

(porque raio vim eu aqui escrever isto. ai que parvo...)

Crezia said...

Eu lembro-me de um Teo, todo em preto e branco. Era uma menino que não chegava à campainha do prédio, nem ao botão do elevador. Dramas reais da infância, portanto. Lol A "Animação" (o programa, bem entendido)era excelente. E também não me lembro dessas liçõezinhas de trazer por casa. No outro dia lia um livro ao meu "sobrinho" D e uma princesa dizia ao Pateta: "tu ficas cá e casas comigo. Foste tu que me salvaste e por isso é esse o teu prémio". Tão jeitosa, não foi? Adulterei logo aquilo tudo, não vá a criança crescer com medo de salvar princesas medonhas.

pessoas com extremo bom gosto