9.04.2007

Existirá alguém que não tenha

medo de envelhecer? E desse medo, o que mais tememos? A morte? A degradação do corpo? A aniquilação do espírito? A solidão?

Digo já que medo, medo tenho de ir perdendo, uma a uma, todas as minhas capacidades físicas mantendo as da mente intactas. Deve ser um bocado como fazer uma operação de coração aberto com anestesia local, protagonizar um espectáculo triste sem saber sequer quando aparece o final.

10 comments:

catarina campos said...

Medo? Que ninguém me dê um tiro de misericórdia quando eu achar que é altura e não o conseguir dar a mim mesma. Um gajo devia ter o direito a pifar com dignidade.

said...

eu os meus pifos são sempre com muita dignidade catarina!

said...

eu não tenho medo de envelhecer, e a unica coisa que espero é que a nebulosa de andromeda me chegue antes de tudo o resto. depois que se lixe

Papoila said...

Medo medo não tenho. Seria como ter medo de respirar, sei lá... É uma inevitabilidade não é? Vamos ter medo do que tem que ser, um dia? Se tenho pena? Isso tenho, que gosto tanto de fazer tantas coisas que uma idade mais avançada não permite... Além de que o nosso tempo útil de vida é tão curto para tudo aquilo que o mundo nos oferece!

Clara said...

catarina, é isso mesmo.

zé, também é isso mesmo.

papoila, eu não tenho medo de envelhecer, tenho é medo de ficar a assistir à minha decomposição. Mal por mal a senilidade parece-me mais agradável (até me decomponho mas não dou por isso.)

Leão da Lezíria said...

Ora Clara, envelhecer é delicioso. Cada ano melhor que o outro. Quando passar dos trinta entenderá o que quero dizer...

Zuza said...

tu ainda não passaste dos 30??? :O

(sim, tenho uma fixação qq com a tua idade :DD)

da morte nadinha. do resto q falas, sim. não penso é mto nisso q à minha volta toda a gente está a envelhecer tão bem q eu acho q vai ser genético :DDD

Clara said...

oh zuza, ainda não conhecias o cavalheirismo do Leão?

Zuza said...

eu ainda não conhecia o cavalheirismo. ponto!

;DD

Costinhas said...

eu tenho esse mesmo medo (e mal por mal, a senilidade tb me parece muito mais atractiva) e o meu desejo é idêntico ao da Catarina.

Não gostava nada de ficar prisioneira do meu corpo.

pessoas com extremo bom gosto