9.12.2007

Porque hoje

falei com um amigo de outros tempos, sendo que os outros tempos seriam mais outros locais, mas aqui tempos e locais confundem-se, a vida passa à velocidade da luz e um mês é um ano em vida de blogosfera, sobre isto sei que já escrevi. Mas escrevo este post que pertence afinal lá, e lá daria azo a discussões várias, a risos (meus muitos certamente), numa espécie de revivalismo.

Uma mulher que goste de si própria não admite faltas de educação, faltas de respeito, falta de piada, desinteresse, falta de cultura, falta de higiene, falta de esforço.
Uma mulher que se adore é por isso completamente inacessível.

8 comments:

Papoila said...

Caramba. Na mouche.
:)

said...

e existem essas mulheres que pelos vistos serão irrepreensivelmente educadas, aristocraticamente respeitáveis, inteligentemente engraçadas, interessantíssimas até às pontas dos cabelos, cultas, quase assépticas de tão higiénicas, esforçadas, ... existem essas mulheres que reunam estas qualidades em grau suficiente para poderem exigir tal coisa desses olímpicos adoradores?

(enfim, lá estou eu a meter-me onde não sou chamado)

Varanda said...

essa agora!!!

Varanda said...

porquê???

Clara said...

oh zé, eu não sei nem me interessa como deves calcular. Estou apenas a teorizar. Para além disso sou muitíssimo parcial nas minhas teorias por incapacidade pura de me pôr no papel do outro (neste caso apenas).

varanda, porque não está para se maçar, se calhar.

Rita Quintela said...

Nem mais

m. said...

E como eu ando com o mundo ao contrário, comento o label em vez do post (pronto, também não é tão fora do tema assim): e não fogem, Clara?! A sete pés!! Todos! E nem é preciso serem completamente assim. Se forem só um bocadinho assim, só mesmo uma parte disso, já fogem. São lá opções deles... mas lá que se queixam muito depois, que batem muito com a cabeça nas paredes e que muitas vezes acabam infelizes é outra estória, mas acontece.

M.

Anonymous said...

Completamente de acordo!!
Ai está outro imbróglio feminino por resolver:
_Se uma mulher não tem uma auto-estima elevada, amarfanha-se com com o primeiro que apareça à frente e atura com «filmes» impensáveis;

_ Se uma mulher se tem em alta conta, não tem paciência e sente que é dificil encontrar um homem à altura (ainda por cima, com o mercado tão carecido de Homens descomplexados), pensa «Mais vale só que mal acompanhada».

Conclusão - ou aturas um abrunho ou amas-te a ti própria!!

PS - Voto pela segunda, até aparecer o Homem!!

N

pessoas com extremo bom gosto