6.21.2007

Acho mesmo

que a coisa já está praticamente expulsa. Foi-se da mesma forma que chegou, sem gritos nem alaridos, de mansinho como uma porta a fechar a meio da noite.
Eu sabia que seria rápido, não tenho paciência nem para prolongar os sofrimentos vãos.
E o melhor de tudo é que nem dessa mínima coisa sinto falta e portanto é só seguir caminho, o que aliás nunca deixei de fazer.

15 comments:

Margarida Atheling said...

Melhor assim!
Na verdade já me tinha interrogado, no fim-de-semana, se ainda terias a "coisa", porque não conseguia detectar o mais leve sinal dela.
Pelos vistos acho que tenho razão.

Era previsível; e é bom que assim seja.

Quanto ao seguir caminho... tu nunca deixas de o fazer mesmo! :)

Bjs!

Clara said...

sim, porque foi sempre uma coisa muito teórica, sem qualquer pretensão.

Sou eu!! said...
This comment has been removed by the author.
Sou eu!! said...

coisa ruim!!!

Clara said...

sou eu, eu não disse que era ruim.

claudia said...

Havia um filme que era precisamente "the thing"!! Acho que era de terror...!!!

A coisa era também a forma como as pessoas referiam-se antigamente aquela coisa que as mulheres tinham uma vez por mês, !! Acabaste com isso??? diz-me como, por favor!! Mas não quero obviamente perder a minha fertilidade!!!

(eu a mandar verdes, sem pretender minimamente apanhar maduras!! é mais porque tenho de trabalhar e não me apetece)

;)

Clara said...

não Claudia, até porque pelo comentário da Margarida não faria muito sentido (nem pelo meu a seguir).

Essa vossa expressão madeirense das verdes e maduras é engraçada.

Anonymous said...

Tu pareces-me pragmática, e isso é bom para nos permitir lidar convenientemente com as "coisas".
Não sabendo o que é a "coisa" de que falam sinto, ainda assim, um certo alivio na leitura deste post.

Beijos

Catarina

Catarina Campos said...

(olha outra Catarina; era só para dizer que não sou eu ;))

Clara said...

lol, Catarinas.

(sou pragmática, sim).

Margarida Atheling said...

Sim, e para além disso sempre muito dentro dos limites, sem chegar a ameaçar extravasar.

Portanto acho que até foi positiva a existência da "coisa" a agora acho muito bem que vá, assim de mansinho, como chegou! :)

Sou eu!! said...

Ops...sorry!!

Fica bem, então!

Bjs Rakel

claudia said...

(começo a ficar viciada nos forúns do teu blog)

Seja lá qual for a coisa, a margarida tem toda a razão: seguir o teu caminho (tu, eu, a margarida e qualquer mortal) nunca deixas de o fazer, porque a vida não espera e o tempo é aquele gajo egoísta e egocêntrico que avança sempre sem piedade, ao seu próprio ritmo. Bem ou mal, aqui vamos nós!!

(não sabia que a expressão era madeirense!! é para acrescentar à lista)

;)

Miguel said...

Folgo em sabe-lo!
Para a próxima a coisa será melhor!

Clara said...

Miguel, acha?
Melhor será difícil digo já! (não melhor mas mais adequado será difícil).

pessoas com extremo bom gosto